Imagem capa - O uso da Laserterapia para amamentar sem dor por Kelly Schmidt - Fotografia feita de amor!
Mamãe e Bebê

O uso da Laserterapia para amamentar sem dor

Nós seguimos em busca de informações e ajuda para as mamães que fazem parte da nossa vida e convidamos a querida Tássia Milach Lambrecht, enfermeira, especialista em enfermagem dermatológica voltado ao tratamento de lesões cutâneas, para explicar os benefícios da laserterapia quando surgem as desconfortáveis fissuras nas mamas, durante a amamentação. Esperamos que gostem! Vamos lá? 



Você não sabe o que é amamentar sem dor?

Você está com fissura nas mamas e não sabe mais o que fazer pra resolver?

A laserterapia pode te ajudar!

 

A amamentação é importantíssima tanto para a mãe quanto para o bebê. Além de todos os benefícios nutricionais e psicomotores que a amamentação traz, há ainda o vínculo estabelecido entre mãe e filho, tão importante para sua formação emocional. Você pode ver outra matéria falando sobre amamentação clicando AQUI.


O início da amamentação, no entanto, pode ser um tanto conturbado e algumas mulheres apresentam desconforto, fissuras, dor e sangramento nos mamilos. Esta condição não é normal e pode ser revertida principalmente através de orientações sobre a posição correta do bebê pegar o peito, lembrando que precisa orientada por um profissional capacitado na área. Existem muitas mães com a pele sensível, mesmo com a pega correta acaba machucando o mamilo, e com a lesão já instalada, o laser o poder de analgesia e ação cicatrizante!
CLICA AQUI para esclarecer algumas dúvidas frequentes sobre Amamentação!


Mas o que fazer se os mamilos já estiverem doloridos e fissurados? Uma solução rápida é a irradiação com Laser em baixa intensidade! O Laser tem sido utilizado com sucesso em mamilos fissurados, pois acelera a cicatrização, promove analgesia imediata e modula a inflamação. O equipamento Laser indicado possui baixa intensidade, ou seja, não causa dor nem desconforto durante sua aplicação.

Em um estudo recente, publicado nos Estados Unidos, as mulheres tratadas com o laser de baixa potência apresentaram uma diminuição significativa na intensidade da dor 24 horas após o tratamento e a terapia demonstrou ser eficaz na melhora de lesões em mulheres que amamentam, proporcionando alívio e prolongando a amamentação exclusiva.


Receber ajuda e orientação de um profissional capacitado e especializado nesta fase critica é muito importante para fortalecer a mãe e prevenir um desmame precoce.

 






Como funciona o tratamento?


O laser é uma energia eletromagnética de baixa intensidade, que se move do aparelho até seu objetivo final. O laser terapêutico monocromático (vermelho ou infravermelho) nada mais é do que um feixe de luz estreito, concentrado e intenso.

Aplicada em um tecido, a luz é absorvida por células que possuem receptores para esse tipo de luz. Seu efeito se dá na promoção da reestruturação celular e no equilíbrio de diversas funções do corpo.

Ao atingir o tecido alvo, o laser age na fotoativação celular e promove efeitos bioelétricos. É um tratamento não invasivo, que tem efeitos positivos na cicatrização de feridas, redução de dor, edema e inflamação.

A laserterapia tem como meta principal induzir o restabelecimento fisiológico do organismo. Portanto, é um bioestimulador e pode trazer os seguintes resultados: analgesia (redução de dor), redução de edema (inchaço), ação cicatrizante, ação anti-inflamatória, ação bactericida, aumento da circulação periférica, estímulo à produção de colágeno e elastina, aumento da síntese de ATP na célula e combate aos radicais livres (rejuvenescimento).


O laser de baixa potência é indicado para diversos tipos de tratamento, veja alguns deles:

preparação do mamilo para amamentação ainda durante a gestação

- analgesia

- fissura mamária

- prevenção e melhora do ingurgitamento mamário

- prevenção de mastite

- diminuição do processo inflamatório

- melhora do sistema imunológico

- melhora no aspecto de cicatriz, como a da cesárea

- diminuição do desconforto em períodos de perturbação da amamentação


A Tássia Milach Lambrecht, como Enfermeira Dermatoterapeuta, tem domínio da reparação tecidual e tratamento de feridas, é capacitada para um atendimento com visão e cuidado individualizado e especializado.


A SOLUÇÃO QUE VOCÊ PRECISAVA!


ATENÇÃO 
Muitos profissionais da saúde tem dito que o laser faz a mesma função que o sol, apenas age mais rapidamente.


ISSO NÃO É VERDADE! 
O laser de baixa potência, além de ser indolor, age em vários processos celulares, como na produção de ATP (energia) pelas mitocôndrias, na despolarização de fibras C (que são as responsáveis por transmitir impulsos dolorosos), na vasoconstrição, na na modulação inflamatória, em edemas e infecções, dentre outras.


Referências bibliográficas:

Dor mamilar durante a amamentação: ação analgésica do laser de baixa potência

Control of nipple pain during breastfeeding using low level laser terapy

Efeito do laser de baixa potência (As-Ga-Al) na prevenção de fissuras mamárias em parturientes

Fotobiomodulação como uma nova abordagem para o tratamento de traumas mamilares: um estudo piloto, randomizado e controlado

http://guiadobebe.uol.com.br/fissuras-nos-mamilos-e-dores-na-amamentacao/


Fotos da mamãe Sâmia e seu filho Antônio feitas por Kelly Schmidt e Marcio Prestes. Visite nossos álbuns! Vamos adorar a sua visita!


Ajudou? Quem escreveu estas dicas foi a Tássia Milach Lambrecht, enfermeira, especialista em enfermagem dermatológica voltado ao tratamento de lesões cutâneas. 

Para entrar em contato:

Telefone: 53 99958-7633

Atendimento domiciliar e hospitalar

Facebook: tassiamilachlambrecht


Se você gostou deste post deixe um comentário! Compartilhe! 
Se tiver outras dúvidas ou dicas sobre assuntos que quiser ler por aqui, mande pra gente! Vamos adorar te responder!

QUER combinar o seu Ensaio de Família? Clica aqui -> WHATSAPP DA KELLY